Páginas

04 agosto 2010

Espera




 Sou assim como me vê,
Coração e alma, carne exposta,
A tua espera, alma de minha alma,
Ainda te busco.
Luz de minha existência, me escuta!
Escuta meu grito por ti,
Por quantos lugares ainda tenho que procurar?
Por quanto tempo ainda tenho que te esperar?
Por que não marcaste o lugar certo de me encontrar?
Sei que existes, te sinto.
Quando meus olhos encontrarão os teus?
Quantas perguntas ainda tenho que fazer?
Se já cruzou o meu caminho,
Já te tive bem perto,
Por que me deixaste seguir?
Por que não estas comigo aqui, agora?
Sigo, e preciso, a vida não para.
Mas nunca me canso de te esperar, de te buscar.
Um dia, talvez, estaremos juntos,
E ao cruzar nossos olhos, teu sorriso,
Que ainda guardo em sonhos, será
O mais lindo de todos que já vi.
Te espero!

Carla Piva

Nenhum comentário:

Postar um comentário